Search
Close this search box.

Para Recordar

bola quadrado

Sopa Nuvem

Um thriller gastronómico (2011)

de António-Pedro e Caroline Bergeron

Mais do que baseado numa história verídica, Sopa Nuvem é uma história verdadeira: um documentário-ao-vivo.

António-Pedro conta-nos a sua história: o seu filho lembra-se do avô que morreu e, mais que tudo, da sopa de feijão que ele tão bem fazia. António parte então numa viagem, para dentro e fora de si, à procura da misteriosa receita do seu pai. Pela janela da sua sala, transformada em écran, fala com o seu filho, entrevista velhas tias e amigos do seu pai, vai comprar feijões, ao mesmo tempo que toca a banda-sonora e tenta cozinhar a sopa seguindo contraditórias indicações. E com este pai que procura uma receita mas também o aceitar da sua perda, mergulhamos na vida de um homem normal, evocando, com humor e ternura, a morte, a passagem de testemunho, a família e o amor que tudo atravessa.

Visto por mais de 20 mil espectadores em cerca de 150 apresentações em salas e festivais de Portugal, França, Suíça e Itália, “Sopa Nuvem” foi prémio Melhor Espetáculo do Festival Momix 2014 (Fr), entre outras distinções.

Concepção e Dramaturgia António-Pedro e Caroline Bergeron a partir de uma ideia original de António-Pedro
Co-criação Gonçalo Alegria
Encenação e cenário Caroline Bergeron

Interpretação, Composição e Realização Filme António-Pedro

Interpretação e Operação de Som e Vídeo Gonçalo Alegria/Rui Rebelo

Luz André Calado/Gonçalo Alegria/Rui Alves/Jochen Pasternaki/Nuno Figueira
Produção Executiva Ana Rita Osório
Interpretação Filme José Maria Lobo Antunes e Cândido Ferreira
Câmara António-Pedro, Leonor Noivo e António Vasques
Montagem Leonor Noivo e António-Pedro

Encomenda do Centro Cultural de Belém/Fábrica das Artes

Co-Produção Centro Cultural do Cartaxo

Estreia em Março de 2011 no Centro Cultural de Belém

Circulação Nacional

Centro Cultural Vila Flor – Guimarães, Teatro Municipal da Guarda, Centro Cultural do Cartaxo, Teatro Vista Alegre – 23 Milhas – Ílhavo, Centro Cultural de Ílhavo, Culturgest – Lisboa, Centro Cultural Elvino Pereira – Mação, Festival Altitudes, Teatro Serra de Montemuro, Teatro Viriato – Viseu, Teatro Rivoli – Porto, Festival Verão Azul, Lagos, Cine-Teatro Louletano – Loulé, Encontro Internacional de Marionetas – Montemor-o-Novo

Circulação Internacional

Spectacle En Recommandé, Scènes Croisées – Mende – França, La Salle Polyvalente De Laval – Laval – França, Le Théâtre Am Stram Gram – Genebra – Suíça, LE PETIT THÉÂTRE – Lausanne – Suíça, Le Chainon Manquant – França, Momix, Festival Internacional Jeune Public – Kingersheim – França, Côté Cour – Héricourt – França, Côté Cour – Mandeure – França, Côté Cour – Montbéliard – França, Côté Cour – Belfort – França, Côté Cour – Théâtre de Lons-le-Saunier – França, La fraternelle – Saint Claude – França, Centre culturel Charlie Chaplin – Vaulx-en-Velin – França, Salle du Moulin à Condé-Northen – Metz – Maxéville – França, Centre Culturel Jean L’Hôte – Neuves-Maisons, França, Festival A Pas Contés – Dijon – França, Festiv’Allier – Langogne – França, Val de creuse – Brenne – França, festival Ourcéanie – Villeneuve-lès-Maguelone – França, Le Train-Théâtre – Rhône-Alpes, Portes-lès-Valence – França, Les Scènes du Jura-Scène Nationale – Franche-Comté, Lons-le-Saunier – França, Espace Pierre Cardin – Paris – França, Segni D’infanzia E Oltre – Mântua, Lombardia – Itália, Théâtre du Cormier – Cormeilles-en-Parisis – França, L’Atrium de Chaville – Chaville – França, Toulouge-Thuir-Cabestany, Maiche, Ornana, Salon, Villaine, Craon

Sopa Nuvem

Um thriller gastronómico (2011)

de António-Pedro e Caroline Bergeron

Mais do que baseado numa história verídica, Sopa Nuvem é uma história verdadeira: um documentário-ao-vivo.

António-Pedro conta-nos a sua história: o seu filho lembra-se do avô que morreu e, mais que tudo, da sopa de feijão que ele tão bem fazia. António parte então numa viagem, para dentro e fora de si, à procura da misteriosa receita do seu pai. Pela janela da sua sala, transformada em écran, fala com o seu filho, entrevista velhas tias e amigos do seu pai, vai comprar feijões, ao mesmo tempo que toca a banda-sonora e tenta cozinhar a sopa seguindo contraditórias indicações. E com este pai que procura uma receita mas também o aceitar da sua perda, mergulhamos na vida de um homem normal, evocando, com humor e ternura, a morte, a passagem de testemunho, a família e o amor que tudo atravessa.

Visto por mais de 20 mil espectadores em cerca de 150 apresentações em salas e festivais de Portugal, França, Suíça e Itália, “Sopa Nuvem” foi prémio Melhor Espetáculo do Festival Momix 2014 (Fr), entre outras distinções.

Concepção e Dramaturgia António-Pedro e Caroline Bergeron a partir de uma ideia original de António-Pedro
Co-criação Gonçalo Alegria
Encenação e cenário Caroline Bergeron

Interpretação, Composição e Realização Filme António-Pedro

Interpretação e Operação de Som e Vídeo Gonçalo Alegria/Rui Rebelo

Luz André Calado/Gonçalo Alegria/Rui Alves/Jochen Pasternaki/Nuno Figueira
Produção Executiva Ana Rita Osório
Interpretação Filme José Maria Lobo Antunes e Cândido Ferreira
Câmara António-Pedro, Leonor Noivo e António Vasques
Montagem Leonor Noivo e António-Pedro

Encomenda do Centro Cultural de Belém/Fábrica das Artes

Co-Produção Centro Cultural do Cartaxo

Estreia em Março de 2011 no Centro Cultural de Belém

Circulação Nacional

Centro Cultural Vila Flor – Guimarães, Teatro Municipal da Guarda, Centro Cultural do Cartaxo, Teatro Vista Alegre – 23 Milhas – Ílhavo, Centro Cultural de Ílhavo, Culturgest – Lisboa, Centro Cultural Elvino Pereira – Mação, Festival Altitudes, Teatro Serra de Montemuro, Teatro Viriato – Viseu, Teatro Rivoli – Porto, Festival Verão Azul, Lagos, Cine-Teatro Louletano – Loulé, Encontro Internacional de Marionetas – Montemor-o-Novo

Circulação Internacional

Spectacle En Recommandé, Scènes Croisées – Mende – França, La Salle Polyvalente De Laval – Laval – França, Le Théâtre Am Stram Gram – Genebra – Suíça, LE PETIT THÉÂTRE – Lausanne – Suíça, Le Chainon Manquant – França, Momix, Festival Internacional Jeune Public – Kingersheim – França, Côté Cour – Héricourt – França, Côté Cour – Mandeure – França, Côté Cour – Montbéliard – França, Côté Cour – Belfort – França, Côté Cour – Théâtre de Lons-le-Saunier – França, La fraternelle – Saint Claude – França, Centre culturel Charlie Chaplin – Vaulx-en-Velin – França, Salle du Moulin à Condé-Northen – Metz – Maxéville – França, Centre Culturel Jean L’Hôte – Neuves-Maisons, França, Festival A Pas Contés – Dijon – França, Festiv’Allier – Langogne – França, Val de creuse – Brenne – França, festival Ourcéanie – Villeneuve-lès-Maguelone – França, Le Train-Théâtre – Rhône-Alpes, Portes-lès-Valence – França, Les Scènes du Jura-Scène Nationale – Franche-Comté, Lons-le-Saunier – França, Espace Pierre Cardin – Paris – França, Segni D’infanzia E Oltre – Mântua, Lombardia – Itália, Théâtre du Cormier – Cormeilles-en-Parisis – França, L’Atrium de Chaville – Chaville – França, Toulouge-Thuir-Cabestany, Maiche, Ornana, Salon, Villaine, Craon

Sopa Nuvem

Um thriller gastronómico (2011)

de António-Pedro e Caroline Bergeron

Mais do que baseado numa história verídica, Sopa Nuvem é uma história verdadeira: um documentário-ao-vivo.

António-Pedro conta-nos a sua história: o seu filho lembra-se do avô que morreu e, mais que tudo, da sopa de feijão que ele tão bem fazia. António parte então numa viagem, para dentro e fora de si, à procura da misteriosa receita do seu pai. Pela janela da sua sala, transformada em écran, fala com o seu filho, entrevista velhas tias e amigos do seu pai, vai comprar feijões, ao mesmo tempo que toca a banda-sonora e tenta cozinhar a sopa seguindo contraditórias indicações. E com este pai que procura uma receita mas também o aceitar da sua perda, mergulhamos na vida de um homem normal, evocando, com humor e ternura, a morte, a passagem de testemunho, a família e o amor que tudo atravessa.

Visto por mais de 20 mil espectadores em cerca de 150 apresentações em salas e festivais de Portugal, França, Suíça e Itália, “Sopa Nuvem” foi prémio Melhor Espetáculo do Festival Momix 2014 (Fr), entre outras distinções.

Concepção e Dramaturgia António-Pedro e Caroline Bergeron a partir de uma ideia original de António-Pedro
Co-criação Gonçalo Alegria
Encenação e cenário Caroline Bergeron

Interpretação, Composição e Realização Filme António-Pedro

Interpretação e Operação de Som e Vídeo Gonçalo Alegria/Rui Rebelo

Luz André Calado/Gonçalo Alegria/Rui Alves/Jochen Pasternaki/Nuno Figueira
Produção Executiva Ana Rita Osório
Interpretação Filme José Maria Lobo Antunes e Cândido Ferreira
Câmara António-Pedro, Leonor Noivo e António Vasques
Montagem Leonor Noivo e António-Pedro

Encomenda do Centro Cultural de Belém/Fábrica das Artes

Co-Produção Centro Cultural do Cartaxo

Estreia em Março de 2011 no Centro Cultural de Belém

Circulação Nacional

Centro Cultural Vila Flor – Guimarães, Teatro Municipal da Guarda, Centro Cultural do Cartaxo, Teatro Vista Alegre – 23 Milhas – Ílhavo, Centro Cultural de Ílhavo, Culturgest – Lisboa, Centro Cultural Elvino Pereira – Mação, Festival Altitudes, Teatro Serra de Montemuro, Teatro Viriato – Viseu, Teatro Rivoli – Porto, Festival Verão Azul, Lagos, Cine-Teatro Louletano – Loulé, Encontro Internacional de Marionetas – Montemor-o-Novo

Circulação Internacional

Spectacle En Recommandé, Scènes Croisées – Mende – França, La Salle Polyvalente De Laval – Laval – França, Le Théâtre Am Stram Gram – Genebra – Suíça, LE PETIT THÉÂTRE – Lausanne – Suíça, Le Chainon Manquant – França, Momix, Festival Internacional Jeune Public – Kingersheim – França, Côté Cour – Héricourt – França, Côté Cour – Mandeure – França, Côté Cour – Montbéliard – França, Côté Cour – Belfort – França, Côté Cour – Théâtre de Lons-le-Saunier – França, La fraternelle – Saint Claude – França, Centre culturel Charlie Chaplin – Vaulx-en-Velin – França, Salle du Moulin à Condé-Northen – Metz – Maxéville – França, Centre Culturel Jean L’Hôte – Neuves-Maisons, França, Festival A Pas Contés – Dijon – França, Festiv’Allier – Langogne – França, Val de creuse – Brenne – França, festival Ourcéanie – Villeneuve-lès-Maguelone – França, Le Train-Théâtre – Rhône-Alpes, Portes-lès-Valence – França, Les Scènes du Jura-Scène Nationale – Franche-Comté, Lons-le-Saunier – França, Espace Pierre Cardin – Paris – França, Segni D’infanzia E Oltre – Mântua, Lombardia – Itália, Théâtre du Cormier – Cormeilles-en-Parisis – França, L’Atrium de Chaville – Chaville – França, Toulouge-Thuir-Cabestany, Maiche, Ornana, Salon, Villaine, Craon